Conheça mais sobre o nosso trabalho

O projeto Coletivo La Migra nasceu no ano de 2014 com a proposta de multiplicar e agregar valor positivo para as bandas independentes da cena underground da cidade de São Paulo. A princípio a ideia era formar um grupo forte com pessoas envolvidas dentro da cena, conseguindo assim, promover ao máximo o trabalho destas, como também realizar eventos contínuos na cidade, disponibilizando espaço para novas bandas como também promover o intercâmbio entre bandas de outras cidades e estados. Neste mesmo ano no dia 24 de outubro, o projeto consegue realizar o seu primeiro evento com as bandas El Santo Assessino e Eat War no bairro de Itaquera na cidade de São Paulo. Em dezembro deste ano em um evento na cidade de Mogi das Cruzes, Sidney Santos conhece Max Oliveira que durante um enorme e longo bate papo sobre os trabalhos da cena underground no estado, descobriram que tinham muito em comum e assim mais um membro forte é agregado ao projeto.

Em 2015 Sidney Santos entendeu que a divulgação de bandas sem assessoria de imprensa, tinham pouca ou nenhuma visibilidade dentro dos principais meios de comunicação especializados. Neste mesmo ano o projeto lança sua página oficial na principal rede social na internet, o Facebook, assim começam os trabalhos de divulgação destas bandas, multiplicando seus shows, novidades e lançamentos por meio de notas e artigos oficiais confeccionados por ele mesmo carregados de muita informação. Neste ano o projeto começa a fazer parcerias com os gigantes da mídia especializada como os sites Cangaço Rádio Rock, Arrepio Produções, Arte Metal, Brasil Metal História, Rock On Stage Magazine, Gods of Metal, Brasil Porrada, Máquina Profana, Metal Malleus, Cultura em Peso, Heavy Metal All Night, PressRTV entre outros. No dia 14 de fevereiro deste mesmo ano, o segundo evento Coletivo La Migra era realizado com as bandas El Santo Assessino, Coito Cabeçada e Febre do Rato, o evento foi realizado na cidade de Guarujá, São Paulo. O ano de 2015 foi um ano de muitas conquistas, no total o projeto produziu 15 eventos espalhados por 7 cidades, neste ano as bandas Foice, Coito Cabeçada, El Santo Assessino, Chaoslace, Bani Conflict, Chapa Dois, Firma 13, Refúgio, Skull Crusher, Máfia Gore, Oligarquia, Terror Fronte, Devastação Sob Terror, Morfolk, VECS, Tumbero, Earthquake, Febre do Rato, Quinta Travessa, Alamo, Omerta, Seven Seals of the Apocalipse, Broad and Sharp, El Sangre, Wasserfall, Dawnback, Toxikill, Side Slugde, Visão Vermelha, Os Mandriões, Unsavory Dross, Regurgimentação Necrovaginal Sangrenta, Golpe Devastador, Síndrome Caos e CR13 somaram as 35 bandas que subiram ao palco Coletivo La Migra Fest em 2015.

No ano de 2016 os trabalhos continuaram, com muita força e garra Sidney Santos e Max Oliveira continuam com os trabalhos a todo vapor. Sentindo a necessidade de profissionalizar seus trabalhos dando um ar mais clean para a divulgação das bandas na internet, Sidney Santos cria o Blog Coletivo La Migra que meses após sua criação se torna o site oficial do projeto (www.coletivolamigra.com). Neste mesmo ano o projeto involuntariamente entra como referência dentro da cena como um meio de comunicação especializado nos trabalhos da música underground, promovendo parcerias fantásticas com as principais assessorias de imprensa deste meio como a Sangue Frio Produções, Roadie Metal, Black Legion Produções, Dunna Records, MS Metal Press entre outras. Em 07 de fevereiro deste ano o Coletivo La Migra coloca em prática uma a primeira edição da coletânea Coletivo La Migra Records esse tinha a proposta de confeccionar um material físico com as bandas participantes dos eventos La Migra Fest, o projeto disponibilizou um total de 4 edições contando com a participação das bandas Khatryna, Máfia Gore, Individual, Orthros, Muqueta na Oreia, Oligarquia, Creptum, Crucifixion BR, After, Grinding Reaction, Homens Cinzas, Poluição Sonora Gratuita, Visão Vermelha, Gorfo, Cerberus Attack, Anguere, Disruption. Esse projeto chegou longe, unindo força com o grande amigo argentino German Rey Iglesias dono da Violent By Desire lançamos o nosso primeiro material internacional a coletânea Violent By Desire e Coletivo La Migra contendo um total de 14 bandas sendo Adamantium, Caligo, Invocation, Pogrom, Darker Mysteria, Coprofago e Manigua representando a Argentina e as brasileiras Burnkill, Revogar, Dark Slumber, Oligarquia, Inner Demons Rise, Darkest Aember e Luxúria de Lillith. Toda essa confecção não poderia ser melhor se não fosse a enorme parceria e apoio de Caio Ribeiro da Stage Records técnico de som responsável pela remasterização de todos os lançamentos. Por questões financeiras e tempo para se dedicar ao projeto Sidney Santos encerra o projeto no mesmo ano. Os eventos La Migra Fest continuaram e neste ano o projeto produziu um total de 10 eventos com um total de 40 bandas, sendo elas: Khatryna, Máfia Gore, Individual, Orthros, Muqueta na Oreia, Oligarquia, Creptum, Crucifixion BR, After, Grinding Reaction, Homens Cinzas, Poluição Sonora Gratuita, Visão Vermelha, Gorfo, Cerberus Attack, Anguere, Disruption, Mufa, Earthquake, Empire of Souls, Regurgimentação Necrovaginal Sangrenta, Golpe Devastador, Dawnback, Odium Hominum, Devastação Sob Terror, Torre de Ossos, Pele i Osso, VECS, Manger Cadavre, Armageddon Deathmaster, Tripa de Rato, Cruento, IML, Rua 25, Nabikera e Esquizomania. Neste ano o projeto passou  por um total de 6 cidades do estado de São Paulo.

Em 2017 o projeto decide marcar residência fixa parando com as viajem do Coletivo La Migra Fest, assim o projeto fecha uma enorme parceria com Túlio Mota e assim o projeto ganha casa fixa no endereço da Rua Augusta, Número 339 no coração da cidade de São Paulo. O ano de 2017 foi extremamente positivo para o projeto, ao todo 10 eventos foram realizados com a participação das bandas Creptum, Oligarquia, Mortal Hate, TerrorCult, Dark Inquisition, Venomous Stench, Aske, Shaytan, Odium Hominum, Dark Slumber, Chaoslace, Absyde, Vizaresh, Rectal Collapse, Devastação Sob Terror, Xico Picadinho, Cruscifire, Magister, Infector Cell, Torrencial, Tenebrario, Gestos Grosseiros, Head Krusher, Crucifixion BR, Infernal Course, Burnkill, Falange, Evil Sense, Febre do Rato, Spiritual Hate, Reffugo, Endless Carnage e Insanitah. Os shows foram especiais pois conseguimos trazer para capital 2 bandas de outros estados e 17 bandas de outras cidades ao todo 33 bandas participaram dos eventos deste ano. Neste mesmo ano o projeto fechou a e enorme parceria com dois ícones fortes da nossa cena o primeiro foi o grande mestre das artes gráficas chamado Alcides Burn da Burn Artwork, Alcides foi o responsável por toda a arte gráfica dos cartazes Coletivo La Migra Fest, a outra parceria forte para os eventos foi a colaboração do canal Pit&Bull nos eventos, os amigos Pierre e Tarso promoveram 10 coberturas dos eventos, realizando um total de 32 entrevistas. Na parte de divulgações o Coletivo La Migra também ganha novas parcerias falando na multiplicação das bandas Sidney Santos ganha espaço na revista mineira Caoz Magazine liderada pelo grande amigo Cleber Tosko da banda Rastros de Ódio realizando entrevistas exclusivas para a revista, dando continuidade o trabalho de entrevista ganha espaço na principal revista online Rock Meeting liderada pela amiga Pei Fon. Novas parcerias na divulgação são agregadas agora somando com os sites Portal do Inferno, Domínio do Metal, Chama do Metal, Heavy Metal Online, Força Metal BR, Metal na Lata, Domini Inferi, Mundo Metal, Valrock Zine, RockBreja, O Subsolo, Heavy Metal Rock entre outros. Neste ano também ganhamos espaço no programa Samhain liderado pelo amigo Nei Batera fazendo edições especiais com as bandas participantes dos eventos La Migra Fest. O outro programa te o projeto teve destaque foi o programa Comando Noise do amigo Titio BronBron divulgando semanal os eventos La Migra Fest. No meio deste ano, o nome do Coletivo La Migra chega em terras finlandesas e em parceria com amigo Joni Kantoniemi da Inverse Records e Woodcut Records o Coletivo La Migra começa a divulgar suas bandas aqui no Brasil fazendo com que o projeto inicie os trabalhos não só com bandas nacionais mais também com bandas de outros países. Meses depois o caro amigo indiano Kunal Choksi da Transcending Obscurity Records entra em contato conosco e assim iniciamos mais uma parceria internacional, focados no underground nacional e internacional o projeto consegue se manter ativo compartilhando as melhores bandas de todo o cenário mundial. No final deste ano o projeto consegue fechar a maior parceria já mais imaginada antes, vindo de terras alemãs o projeto fecha parceria com as gravadoras Nuclear Blast, Arising Empire e SharpTone Records trabalhando com bandas e multiplicando seus trabalhos tanto do mundo underground como também do mundo mainstream gerando para o projeto um enorme patamar informativo, além das empresas fora do Brasil neste ano o projeto forma parcerias também com as assessorias Abraxas, Brutal Records, Cezanne Comunicações, Classic Metal Records, Collapse Agency, Concorde Music Company, Criminal Attack Records, Crise Produções, Metal Midia, Over Metal, The Ultimate Music transformando o portal La Migra em uma enorme referencia dentro do mundo metal e hardcore nacional. Com isso o ano de 2017 fecha com a participação de mais de 50 assessorias de imprensa, trabalhando com mais de 30 sites, blogs e páginas no facebook. Chegando à um patamar nunca imaginado chegar antes.

No ano de 2018 com o nascimento das filhas de Sidney Santos e Max Oliveira o projeto decide encerrar suas atividade neste ano. Se dedicando ao trabalho e a família o projeto se mantem ibernado com planos e projeções para retorno em 2019. Aguardem pois em 2019 o projeto estará de volta e à todo vapor....

Nota Final:

O trabalho do Coletivo La Migra é sério e ousado, buscamos a valorização das bandas, casas e público, trabalhando dia após dia de forma honesta sem nenhuma pretensão de lucros ou ganhos financeiros, o nosso maior foco é promover ao máximo a cultura alternativa de minorias conhecida como a cena undeground da música extrema no nosso país.

 

Sidney Santos

Fundador/Idealizador/Editor/Colunista/Web Desing/Administrador/Organizador/Promotor

Alcides Burn

Design Gráfico/Editor Digital

Max Oliveira

Marketing/Relações Publicas/Relacionamento Comercial

Declaramos que o único responsável direto do projeto é Sidney Santos, projeto fundado em 24/10/2014 e descrito como nota final em 09/09/2016.

Underground Brasileiro Coletivo La Migra.

Assine agora a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades!

Siga-nos no:

  • White YouTube Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon
  • Branco Ícone Google+
  • White LinkedIn Icon

© Site criado por Sidney Santos em 2014

Underground | Brasil | Coletivo La Migra | São Paulo, SP | coletivolamigra@gmail.com