• Sidney Santos

A lendária banda gótica de doom metal Inner Missing finalmente lança sua discografia oficial online!

Atualizado: Mai 8

Bellow English:

A banda gótica russa de doom metal Inner Missing foi formada em 2008 e desde então eles lançaram sete álbuns de estúdio. Agora, todos esses álbuns estão disponíveis pela primeira vez em plataformas de streaming como Spotify, Deezer, Apple Music entre outras através da gravadora finlandesa Inverse Records.


A banda já compartilhou palcos com My Dying Bride, Katatonia, Saturnus e Throes of Dawn apenas para citar alguns, Inner Missing é altamente recomendado para os fãs das bandas mencionadas acima.


Ouça os álbuns da Inner Missing nas plataformas de streaming: Spotify, Deezer, Apple Music, Tidal, Bandcamp, Napster, Yandex e Kkbox.


Sigmund fala sobre os álbuns:


The Age of Silence (2010): O álbum de estreia é sempre especial, simplesmente não pode ser o contrário. Apesar de algumas falhas óbvias na produção de sons, parece muito sincero e autêntico e tem uma atmosfera muito distinta e também é o primeiro e o último de nossos álbuns com vocais extremos predominantes.

Escapism (2011): Definitivamente melhoramos o som e enriquecemos os arranjos que resultaram em um álbum deprimente e sombrio, mas muito romântico, ao contrário de "The Age Of Silence", "Escapism" é baseado principalmente em teclados e algumas faixas parecem quase ondas negras.

Perjury (2013): Comecei meus experimentos com a voz neste lançamento e resultou em um álbum de metal gótico com vocais acadêmicos baixos em barítono e há algumas músicas muito progressivas também. A música é principalmente baseada em guitarra e tem um ritmo mais rápido do que nos trabalhos anteriores.

Defeat (2014): Em "Defeat", decidimos continuar a linha de "Perjury", voz acadêmica, guitarras afinadas, mas tentamos tornar o som mais sombrio e mais "cru". Este álbum também tem mais faixas acústicas do que qualquer outro, como resultado, seu som é calmo, mas melancólico e inquietante ao mesmo tempo.

The Sentinel And The Murderer (2015): Este é o mais progressivo dos nossos álbuns e é muito mais pesado que os anteriores (ainda mais pesado que "The Age OF Silence" na minha opinião, embora não haja vocais extremos). Seu som é mais sólido e poderoso também.

The Ineffable (2017): O mais atmosférico dos nossos álbuns, muito meditativo, atencioso e pensativo. Se você me perguntar sobre o gênero, eu diria que é metal filosófico.

Ghostwriter (2019): Álbum quase “de volta às raízes”, com muitas influências do doom metal, abundância e som realmente sombrio. Algumas das faixas foram escritas quase 10 anos antes do lançamento do álbum e, desta vez, o violino é usado em vez de teclados na maioria das faixas.

Line-up:

Sigmund - Vocal e Guitars

Melaer - Keyboards e Bass


Links: Facebook, Bandcamp, YouTube e VK.

English:

Russian gothic doom metal band Inner Missing was formed back in 2008 and since then they have released seven studio albums.


Now all those albums are available for the first time in streaming platforms such as Spotify, Deezer, Apple Music, etc. via Finnish record label Inverse Records.


The band has shared stages with My Dying Bride, Katatonia, Saturnus and Throes of Dawn just to name a few and Inner Missing is highly recommended for the fans of aforementioned bands.


Listen to Inner Missing albums on streaming platforms: Spotify, Deezer, Apple Music, Tidal, Bandcamp, Napster, Yandex and Kkbox.


Sigmund tells about the albums:


The Age of Silence (2010): Debut album is always special – it simply cannot be the other way. Despite some obvious sound producing flaws it sounds very sincere and authentic and has a very distinctive atmosphere – and it also is the first and the last of our albums with prevailing extreme vocals.

Escapism (2011): We definitely improved the sound and enriched the arrangements which resulted in a depressive and gloomy, but very romantic album - unlike “The Age Of Silence”, “Escapism” is based mostly on keyboards and some tracks sound almost darkwave.

Perjury (2013): I’ve started my experiments with the voice on this release and it resulted in a gothic metal album with low baritone academic vocals – and there are some very progressive songs as well. The music is mostly guitar-based and has a faster tempo than on the previous works.

Defeat (2014): On “Defeat” we decided to continue the line of “Perjury” – academic voice, low-tuned guitars, but we tried to make the sound darker and more “raw”. This album also has more acoustic tracks than any other – as a result its sound is calm but wistful and disquieting at the same time.

The Sentinel And The Murderer (2015): This is the most progressive of our albums and it’s much heavier than the previous ones (even heavier than “The Age OF Silence” in my opinion, although there are no extreme vocals at all). Its sound is more solid and powerful as well.

The Ineffable (2017): The most atmospheric of our albums – very meditative, thoughtful and pensive. If you ask me about the genre, I would say that it is philosophical metal.

Ghostwriter (2019): Almost “back to the roots” album – with a lot of doom metal influences, abundance of and really gloomy sound. Some of the tracks were written almost 10 years before the album’s release and this time violin is used instead of keyboards in most of the tracks.

Line-up:

Sigmund - voice and guitars

Melaer - keyboards and bass


Links: Facebook, Bandcamp, YouTube e VK.

Tags: #InnerMissing #InverseRecords #Russia

78 visualizações

Coletivo La Migra | São Paulo/Brasil

coletivolamigra@gmail.com

Se inscreva no nosso site e receba diariamente todas as atualizações! 

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Vkontakte ícone social