• Sidney Santos

The Masterplan está disponível para audição! O Dark Ambient perfeito da Dead Melodies!

Bellow English:

Dead Melodies nos serve de trilha sonora para um futuro distópico, onde o hacker cibernético acabou com a maioria da população, um mundo coberto de drones escuros.


O aumento dos mods do mercado negro da expansão do amaranto havia exposto mais vulnerabilidades do que o Conselho Mundial poderia corrigir. Originalmente prometido fornecer aos usuários a integração intersensorial de última geração no The Cyberzone, mas um código ruim no mod revelou uma porta diretamente no córtex cerebral, fornecendo acesso e controle completos da mente, iniciando assim uma corrida entre o Cyber ​​do Conselho, Grupos de hackers e agências de segurança para corrigir ou explorar a porta.


A princípio, apenas as expansões modificadas foram afetadas, mas depois que o código malicioso se infiltrou no mainframe, os hackers obtiveram acesso a toda a rede neural. O controle motor-craniano total de 80% da população mundial era deles. A mão de deus foi assumida; como marionetistas da mais alta ordem.


E com a raça humana em stand-by, olhos brancos e em um laço temporal de simbiose anestésica; casas do governo queimaram, informações militares foram excluídas e bancos de criptografia foram limpos. Foi então que chegou o momento indizível e irreversível; a inundação da gênese surgiu no The Cyberzone, literalmente desligando o cérebro dos conectados, poupando apenas os jovens e os desativados. Mais da metade da raça humana, exterminada em um piscar de olhos. E o todo-poderoso império do Conselho Mundial, agora apenas uma relíquia a ser recuperada pela terra.


O plano mestre do hacker estava completo. Uma redefinição rígida que inaugurou um novo amanhecer para a humanidade. Os poucos sobreviventes, agora totalmente libertados do reinado tecnológico do Conselho Mundial, estão livres para recomeçar de novo e reconstruir a raça humana. Enter Earth 2.0


Escrito, Produzido, Realizado por Tom Moore com Arte e Masterização de Simon Heath.


Ouça:



Curta a página da banda no Facebook e fique ligado nas novidades!

English:

Dead Melodies serves us a soundtrack to a dystopian future where cybernetic hacking has wiped most of the population, an overgrown world painted with dark drones


The rise in blackmarket mods of the amaranthine expansion had exposed more vulnerabilities than The World Council could patch. Originally promised to provide users with next-gen intersensory integration in The Cyberzone, but a bad code in the mod had revealed a port directly into the cerebral cortex, giving full access and control of the mind, thus kicking off a race between the Council's Cyber Security Agency and hacker groups to either patch or exploit the port.


At first just the modded expansions were affected, but once the malicious code infiltrated the mainframe, the hackers gained access to the entire neural network. Full motor-cranial control of 80% of the world's population was theirs. The hand of god was assumed; like puppeteers of the highest order.


And with the human race set to stand-by, white eyed and in a temporal loop of anaesthetic symbiosis; government houses burned, military intelligence was deleted and crypto banks were wiped clean. It was then the unspeakable and irreversible moment came; the genesis flood surged through The Cyberzone, literally switching off the brains of the connected, sparing only the young and the deactivated. Over half the human race, wiped out in a heartbeat. And the almighty towering empire of The World Council, now just a relic left to be reclaimed by the earth.


The hacker's masterplan was complete. A hard reset that ushered in a new dawn for mankind. The few survivors, now fully liberated from the technological reign of The World Council, free to restart anew and rebuild the human race. Enter Earth 2.0 


Written, Produced, Performed - Tom Moore / Artwork & Mastering - Simon Heath.


Listen:



Like the band's Facebook page and stay tuned for news!

Tags: #Ambient #Atmospheric #darkAmbient #Drone #Oregon

24 visualizações

Coletivo La Migra | São Paulo/Brasil

coletivolamigra@gmail.com

Se inscreva no nosso site e receba diariamente todas as atualizações! 

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
  • Vkontakte ícone social